Robótica

Robô bombeiro localiza fogo e apaga incêndio

Robô bombeiro localiza fogo e apaga incêndio
Um operador humano usa uma interface virtual e uma roupa sensorizada para operar o robô de forma natural, como um avatar. [Imagem: IIT-Istituto Italiano di Tecnologia]

Robô bombeiro

Engenheiros europeus testaram com sucesso a versão final do robô humanoide Walk-Man, projetado para dar apoio a equipes de emergência e resgate em casos de incêndios.

O robô é capaz de localizar a posição do fogo e caminhar em direção a ele, e depois ativar um extintor para apagá-lo.

Durante a operação, ele coleta imagens e as transmite de volta às equipes de emergência, que podem avaliar a situação e orientar o robô remotamente.

O projeto, financiado pela Comissão Europeia, começou em 2013 e agora chegou à fase final de validação. O trabalho envolveu pesquisadores do Instituto Italiano de Tecnologia e da Universidade de Pisa na Itália, da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL) na Suíça, do Instituto de Tecnologia Karlsruhe (KIT) na Alemanha e da Universidade Católica de Louvain na Bélgica. Cada parceiro contribuiu para diferentes aspectos do robô: controle de locomoção, capacidade de percepção, recursos e planejamento de movimento, ferramentas de simulação e controle de manipulação.

Durante o teste final, definido em colaboração com o órgão italiano de proteção civil em Florença, o robô Walk-Man lidou com um cenário representando uma planta industrial danificada por um terremoto, que gerou vazamentos de gás e um incêndio - portanto, uma situação perigosa para os bombeiros adentrarem de imediato.

O cenário foi recriado em laboratório, onde o robô conseguiu navegar por uma sala danificada e executar quatro tarefas específicas: abrir e atravessar a porta para entrar na área; localizar a válvula que controla o vazamento de gás e fechá-la; remover detritos no caminho; e, finalmente, identificar o fogo e ativar um extintor de incêndio.

Robô bombeiro localiza fogo e apaga incêndio
O robô localizou o fogo e direcionou um extintor de incêndio para apagá-lo. [Imagem: IIT-Istituto Italiano di Tecnologia]

Avatar robótico

O Walk-Man é controlado através de uma interface virtual e uma roupa sensorizada, que permite que um operador humano comande sua manipulação e locomoção de forma muito natural, como um avatar. O operador orienta o robô de uma estação localizada longe do local do acidente, recebendo imagens e outras informações dos sistemas de percepção do robô.

O robô bombeiro tem 1,85 metro de altura e pesa 102 quilogramas, tendo sido fabricado com materiais leves, como ligas leves de alumínio (60%), magnésio e titânio (25%) e plásticos, além de algumas peças estruturais de aço.

O corpo mais leve reduziu o consumo de energia, permitindo que o Walk-Man opere com uma bateria menor (1 kWh), que lhe dá uma autonomia de duas horas. Ele é capaz de carregar uma carga útil de 10 kg por braço, sustentando-a por mais de 10 minutos.





Outras notícias sobre:

Mais Temas