Plantão

China apresenta supercomputador com processador próprio

Autenticamente chinês

Exatamente um ano depois de ter surpreendido o mundo com o anúncio do supercomputador mais rápido do mundo, a China mostrou que está na área para ficar.

Agora foi a vez do primeiro supercomputador construído inteiramente com processadores chineses - não apenas fabricados na China, mas projetados e fabricados na China.

A nova máquina, anunciada durante uma conferência técnica em Jinan e chamada Sunway BlueLight MPP, teve sua instalação completada em Setembro no Centro nacional de Supercomputação, naquela mesma cidade.

Dados escassos

O Sunway BlueLight MPP tem capacidade de 1 petaflop - 1.000 trilhões de cálculos de ponto flutuante por segundo.

Especialistas afirmam que isto deve colocar a máquina chinesa entre os 20 supercomputadores mais rápidos do mundo.

O supercomputador é composto por 8.700 processadores ShenWei SW1600, sobre os quais não há praticamente nenhuma informação disponível, a não ser especulações de que ele teria 16 núcleos RISC, rodando a uma velocidade superior a 1 GHz.

Baixo consumo de energia

"Foi um bocado de surpresa," comentou Jack Dongarra, da Universidade do Tennessee e líder do projeto Top500, que lista os maiores supercomputadores do mundo.

Em entrevista ao jornal The New York Times, Dongarra afirmou que o pico de desempenho do Sunway BlueLight MPP equivale a 74% do supercomputador mais rápido dos Estados Unidos.

O especialista afirma ter-se surpreendido também com o baixo consumo de energia do supercomputador chinês - cerca de 1 MW.

O Tianhe, construído com chips ocidentais, consome cerca de 4 MW, enquanto o maior supercomputador norte-americano, o Jaguar, fabricado pela Cray, consome 7 MW.





Outras notícias sobre:

Mais Temas