Plantão

BNDES lança financiamento para internet das coisas

BNDES lança financiamento para internet das coisas
O chamado "chip do boi" - que também serve para identificar outros animais - é um exemplo de aplicação do conceito de internet das coisas.[Imagem: Ceitec]

Internet das coisas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCTIC) lançaram uma chamada para a seleção de projetos-pilotos de internet das coisas (IoT), que é a tecnologia de conectividade e troca de informações entre máquinas e equipamentos.

O objetivo é selecionar iniciativas de integração e avaliação de soluções voltados para as áreas de cidades inteligentes, saúde e ambiente rural.

O valor mínimo do apoio do BNDES será de R$ 1 milhão, limitado a 50% do total de cada projeto. Todos deverão ter sua tecnologia testada em plataformas de experimentação e em ambientes reais.

As instituições interessadas terão até 31 de agosto para submeter as propostas ao banco.

A expectativa da instituição é de que a chamada para a seleção de projetos envolva investimentos de pelo menos R$ 40 milhões quando se leva em conta os recursos não reembolsados a serem liberados pelo BNDES e as contrapartidas das empresas envolvidas no processo.

Tecnologias urbanas e rurais

Poderão ser apoiadas soluções executadas por instituições tecnológicas públicas ou privadas sem fins lucrativos dentro do foco de cada um dos seguintes ambientes: cidades inteligentes, ambiente rural e saúde.

No caso das tecnologias urbanas, os projetos devem ter foco em redução de desperdícios, iluminação pública, aumento da capacidade de vigilância e monitoramento e aumento da atratividade de transportes públicos.

No ambiente rural, os focos devem ser no uso eficiente de maquinário e dos recursos naturais e em segurança sanitária e bem-estar do animal.

Em relação à saúde, o objetivo é focar em monitoramento de pacientes, ativos e insumos e diagnóstico descentralizado.

O BNDES afirmou que também avalia, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o lançamento de futura chamada voltada ao ambiente industrial, contribuindo para o desenvolvimento da indústria 4.0, como é conhecida a integração de diversos tipos de tecnologias no processo produtivo.





Outras notícias sobre:

Mais Temas